sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

17
Na luz ou na escuridão...etc.” – Esta história foi contada pelo Mestre enquanto em Jetavana sobre dois Irmãos que juntaram-se à Irmandade já velhos. A Tradição diz que viviam em cabanas na floresta no país de Kosala, e que um foi chamado o Ancião Escuridão e o outro Ancião Luz. Bem, um dia Luz perguntou perguntou a Escuridão, “Senhor, em que momento aparece o frio?” “Ele aparece na metade escura do mês.” E um dia Escuridão perguntou a Luz, “Senhor, em que momento o frio aparece?” “Ele aparece na metade luminosa do mês.”
Como os dois juntos não conseguiram resolver o problema, foram ao Mestre e com saudação devida, disseram, “Senhor, em que momento aparece o frio?”
Depois de ter escutado o que eles tinham para dizer, falou, “Irmãos, em dias passados também, respondi a vocês esta mesma pergunta; mas suas existências prévias confundiram-se nas suas mentes.” (n. do tr:: O termo bhavasamkhepagatattā ocorre aqui e no próximo Jātaka. O significado da palavra parece ser que pelo re-nascer, os eventos das existências prévias tornaram-se misturados, confusos juntos, de modo que não resta memória distinta. Buddha tem o poder de lembrar a totalidade de suas existências prévias). E assim falando, contou uma história do passado.

------------------------------------

Certa vez ao pé de determinado monte viviam juntos numa única e mesma caverna dois amigos, um leão e um tigre. O Bodhisatva também vivia ao pé do mesmo monte, como eremita.
Bem, um dia a disputa levantou-se entre os dois amigos sobre o frio. O tigre disse que era frio na metade escura do mês, enquanto o leão sustentava que era frio na metade luminosa. Como os dois não resolveram a questão, colocaram-na ao Bodhisatva. Ele repete a estrofe:-

Na metade luminosa ou na escura, quando quer que o vento
Assim sopre, é frio. Pois o frio é causado pelo vento.
E, portanto, decido que os dois estão certos.

Deste jeito o Bodhisatva pacificou os dois amigos.

---------------------

Quando o Mestre terminou a lição explicando o que dissera de ter respondido a mesma questão em dias passados, ele pregou as Quatro Verdades (existência individual é anseio... etc) e no final ambos os Irmãos ganharam o Fruto do Primeiro Caminho. O Mestre mostrou a conexão e identificou o Jātaka, dizendo, “Escuridão era o tigre daqueles dias, Luz o leão, e eu mesmo o asceta que respondeu a questão.”

Nenhum comentário: