terça-feira, 24 de agosto de 2010

Diálogos de Buddha com Yakshis

Buddha certa vez estava próximo de Rajagaha, no Monte do Pico do Abutre. Então uma fada ( yakshi ) chamada Sakka aproximou-se Dele e falou em versos :-

Não é bom, nem adequado que tu, que és
Um frei, que aos laços de todos os tipos
Renunciou, e vive assim emancipado,
Devas passar a vida exortando outras pessoas.

Buddha respondeu :-

Qualquer que seja a causa aparente, Sakka, porque
As pessoas venham a morar juntas, nenhuma adequa-se
Ao caso do sábio. Compaixão move a mente dele.
E se, com a mente assim satisfeita, ele passa
Sua vida instruindo outras pessoas, ele ainda assim
Com isto não enlaça-se de nenhum jeito como em um jugo.
Compaixão move a mente dele e simpatia.
______________

Buddha estava certa vez entre os de Magadha no Templo Manimala, no refúgio da yakshi Manibhadda. Então aquela yakshi aproximou-se de Buddha e diante Dele pronunciou o verso :-
Para alguém com a mente alerta sucesso sempre vem ;
Ele prospera com felicidade ampliada.
Para ele a-manhã é um dia melhor.
E inteiramente de todo ódio ele está liberto.

Buddha respondeu :-

... ( repete-se as três primeiras linhas ) ...
Não inteiramente de todo ódio ele está liberto.
Para ele cuja mente sempre noite e dia
Na inocência, na não violência (a-hinsa) se delicia,
Levando sua parte de amor para tudo que vive,
Nele nenhum ódio é encontrado para com alguém.
___________________

Samyutta Nikaya X,2 e 4 . Cf Jataka 451para as últimas duas linhas.

Nenhum comentário: